variações

December 4, 2012 § 1 Comment

Decidi explorar algo que não nos é muito familiar – o floco de neve. Quantos flocos conseguimos fazer usando uma “unidade” de trabalho muito pequena e uma “grelha” de trabalho circular? Foi o que eu tentei descobrir depois de inúmeras inspirações como esta, esta e esta e brincando com esta “unidade” e com esta “grelha” circular. Entretanto acabaram-se as contas brancas e ainda tantas variantes ficaram por explorar…
Vejam o que consegui fazer, algumas por imitação outras simplesmente experimentando:
flocs
Vão ficar bonitos na minha sala para as celebrações desta quadra:).
Beijinhos e votos de dias felizes para todos!

funda kit

August 30, 2012 § Leave a comment

“O fundakit é um kit de construção de redes de sensores sem fios para a concepção de interfaces tangíveis com base em programação Scratch. Particularmente vocacionado para jovens, o fundakit dispõe de ferramentas que lhes permitem criar os seus próprios artefactos e ambientes interactivos, adquirindo conhecimentos durante o processo de desenvolvimento… ”

Para além desta introdução podem ter toda a informação sobre este projecto em: http://www.fundakit.orgImageImageImage

a brincar com a luz em aveiro

July 25, 2012 § Leave a comment

Oficinas Criativas “Brincar com os sentidos” – 6 e 13 de outubro –  crianças dos 8 aos 12 anos

1ª sessão – Quanto mais longe, maior – projetor de acetatos: Aprender a observar e manipular os materiais sobre a folha de acetato. Aprofundar os conhecimentos sobre transparências e opacidades do dia-a-dia
2ª sessão – A brincar com a luz criei uma história – projetor de diapositivos: Aprender a observar e manipular os materiais num caixilho de diapositivo. Prosseguir com os conhecimentos sobre transparências e opacidades de materiais. Como podemos utilizar os diapositivos? Construção de histórias.

Inscrições: limitadas a 10 participantes, até dia 28 de setembro, na Casa da Juventude de segunda a sexta, das 09h30 às 12h30 e das 14h00 às 18h00.
Público-alvo: 8 aos 12 anos
Datas: 06 e 13 de outubro
Horário: 15h00 às 17h00
Local: CASA da Juventude de Aveiro
Formadora: Ana Oliveira
Designer industrial de formação base, pós-graduação em Economia e Gestão da CT&I, formação na metodologia de Bruno Munari e paixão pelo Design Research e ensino artístico.
Valor de Inscrição: 18.00€ | Certificado de participação

Divisão de Juventude da Câmara Municipal de Aveiro
Casa Municipal da Juventude de Aveiro
Rua Eng.º Silvério P. Silva
3810-175 Aveiro
Telefone: 234 406 522
Fax: 234 406 524
cmjuventude@cm-aveiro.pt
cmjuventudeaveiro@gmail.com
cm-aveiro.pt (Área de actuação Juventude)
cmjuvaveiro.blogspot.com

aurora e o plástico

July 20, 2012 § Leave a comment

É quase uma história de amor… quanto mais penso, mais vezes volto à página de Aurora Robson… e olho, e estudo… e penso… e volto.
Será que conseguímos fazer algo assim bonito com as dezenas de garrafas de plástico que hesitamos em deitar fora diariamente? E se não as deitássemos fora? E se construíssemos seres maravilhosos?
Obrigada Aurora.

Bug, 2010
Approx 18″ around x 21″ tall
Plastic debris (PET), rivets, tinted polycrylic, + mica powder

52 Hertz, 2011
28″ x 28″ x 28″
Plastic debris (PET), rivets, tinted polycrylic, + mica powder

Kamilo, 2011
Approx 4′ around x 4 1/2′ tall
Plastic marine debris

ABOUT KAMILO: In making this piece, I used no hardware, no paint, no adhesives, only 100% plastic marine debris. The material was collected by the Hawaii Wildlife Fund during a bi-monthly coastal clean up on the Big Island. Plastic debris from all over the world washes ashore on the Southern tip of the Big Island. For the past 8 years, about 2 tons of plastic have been collected at each bi-monthly clean ups. Kamilo was created during a one month studio residency at the Parker School in Waimea, Hawaii. Sponsored by the Waimea Ocean Film Festival and the Sculpt the Future Foundation. Students at the school volunteered their time to assist in the creation of this piece. Kamilo has been exhibited at the Waimea Ocean Film Festival, Mass MoCA and will be at the Franklin Park Conservatory and Botanical Gardens for exhibition there this fall. All proceeds from the sale of this piece will go to help clean up our oceans and shorelines and to raise awareness about plastic pollution in our oceans

quero!

July 10, 2012 § Leave a comment

Zoo In My Hand” di IK & SK Design pubblicado por Editions du Livre.

Obrigada Valentina 🙂

oficina da árvore II

June 25, 2012 § Leave a comment

Dia 24 de Junho continuámos a nossa exploração sobre as árvores, a sua estrutura e as suas regras. Desta vez carimbámos os nossos troncos e descobrimos que a secção de alguns legumes podem parecer folhas, flores e frutos. Com essas descobertas enriquecemos as nossas árvores.



Após terminadas as nossas composições 2D pensámos que seria interessante criar estruturas 3D que pudéssemos deformar, reconfigurar e levar para casa. Foi então que fizemos todos ao mesmo tempo uma árvore de arame (peludinho e mole) que manipulámos de várias formas. Tirámos fotografias à nossa nova floresta conjunta da qual cada retirou a sua árvore para levar para casa. Com esta árvore e a força das nossas mãos descobrimos que poderemos fazer mil novas árvores de outras formas e desenhá-las no nosso caderninho para com elas criar outras histórias.


oficina da árvore I

June 10, 2012 § 2 Comments

A oficina de hoje teve como principal objectivo a desconstrução do estereótipo da “árvore nuvem” ou “árvore algodão-doce” (tipicamente desenhada pelas crianças) através da observação ou mais concretamente através da explanação das “regras” da natureza da árvore.
Será que há uma fórmula que nos permite desenhar o “tronco” e “braços” de uma árvore? De onde saem os ramos? Quantos devemos desenhar? Só compreendendo a natureza estaremos capacitados para a representar nas suas múltiplas variantes.
Esta oficina visou alargar a compreensão de como são feitas as árvores e que forma assumem se viverem, por exemplo, numa zona de muito vento ou se tiverem “carregadinhas” de frutos no verão…

Com estes pressupostos, começámos a nossa oficina a falar de árvores, a ver algumas representações realizadas por artistas plásticos e cada um de nós desenhou a “sua” árvore.
De seguida falámos de natureza e de “regras” para que cada podesse construir a sua “nova” árvore com os moldes de cartão.
Para finalizar decorámos as nossas árvores ou desenhámos outras que decorámos com folhas recolhidas no jardim.